Estúdio Roxo

Harley-Davidson: mais que uma marca, um estilo de vida.

24 Jan. 2018
categoria Branding + Design + Marketing

Ame ou os odeie, Harley-Davidson é a marca mais evocativa do mundo. Muitas vezes questionada pelo seu valor superestimado, a motocicleta preferida dos rebeldes, a Harley-Davidson, permaneceu absolutamente icônica ao longo dos anos.

E é fácil ver o porquê do questionamento. Uma motocicleta Harley-Davidson é um retrocesso tecnológico, seu motor esquenta demais, o guidão treme demais e seu escapamento faz um barulho ensurdecedor. De forma impressionante, a montadora permaneceu relevante ao longo das décadas e não mudou em nada a tecnologia de seu produto e, com o passar do tempo, foi adquirindo um grupo eclético de fãs e pilotos, que vão desde mulheres mãe de família até hipsters barbados.

O que essa marca tem que conquista tantas pessoas?

Antes de falar da Harley-Davidson, vamos definir algumas terminologias. Marca, no sentido literal de sua definição é: “desenho, inscrição, nome, número, selo, símbolo, carimbo etc. que represente simbolicamente uma entidade, qualquer que ela seja, permitindo identificá-la de um modo imediato”. Mas acreditamos que a marca é mais do que isso. Mais do que um logotipo, uma marca vive e evolui nas mentes e nos corações das pessoas. É um conjunto de emoções e idéias que os consumidores associam à sua empresa. Com o número infinito de opções oferecidas aos consumidores hoje em dia, muitas empresas estão procurando maneiras únicas de se conectar emocionalmente com os consumidores.

Ao desenvolver uma marca, procuramos criar uma identidade visual forte que se destaque no mercado e posicione a empresa como um parceiro vitalício e insubstituível para seus clientes. Lembre-se de que os consumidores amam e confiam nas marcas. Criar uma identidade que represente seu público-alvo reforça o relacionamento emocional que é a base de uma marca verdadeiramente bem-sucedida. Quando as decisões de marketing são feitas, é importante examinar os fatores associados e criar mensagens consistentes que suportam e aprimorem esse relacionamento emocional.

A lendária empresa das motocicletas Harley-Davidson, fundada em Milwaukee, Wisconsin, em 1903, pelos amigos de infância William Harley e Arthur Davidson, é um case interessante de como uma marca pode se relacionar tão bem com seus clientes, a ponto de ao invés de consumidores, sustentar uma legião de fãs que estampam na pele a paixão pela marca.

Afinal não é raro presenciar um grupo de motoqueiros desfilando com suas motocicletas customizadas e exalando pelos poros a paixão que une todos eles: a Harley.  Quem já viu sabe: eles são muito mais que motociclistas, são Harleyros. A Harley é uma das marcas mais icônicas que existem. Sua história foi construída além das peças de uma moto, foi construída em cima de um desejo coletivo do espírito rebelde de liberdade.  Ela é uma das poucas que conseguiram criar um estilo de vida aspiracional em torno dela.

A Harley-Davidson se tornou o que chamam de marca social (social branding), ou seja ela atingiu um patamar que não mais pertence a empresa que a criou, ela pertence a cada um de seus consumidores que adotaram a marca como um modo de vida.

O principal fator que contribuiu para marca chegar aonde chegou foi seu posicionamento: A Harley-Davidson sabe exatamente o que é, e como é visto através dos olhos do público. A empresa de motocicletas adotou sua identidade como a personificação da “liberdade”, do “individualismo” e da “rebeldia” . Essa autoconsciência de sua imagem levou a Harley-Davidson a perseguir estratégias de marketing pouco ortodoxas reforçavam seu status de “fora da lei”, ao mesmo tempo em que ganhava mais adeptos. Criou o HOG (Harley Owner Group), que permitiu a identificação dos amantes da marca e o reconhecimento entre si. Deus vantagens especiais aos que pertenciam ao clube e se tornou o maior grupo de motociclistas do mundo. Inteligente, não?!

E todo “exercito” tem uma farda. Afinal o orgulho de pertencer a um grupo tão incrível deve ser estampado no peito. Assim a marca que originalmente é fabricante de motos, desenvolveu a linha de roupas. Neste departamento, a Harley faz um trabalho incrível na criação e venda de roupas que incorporam sua marca. Embora as roupas da Harley representem uma pequena quantidade de receita total, eles, no entanto, promovem o estilo de vida da Harley-Davidson, transformando seus usuários em defensores da marca.

A HD em seus mais de 100 anos de história investiu no relacionamento com seu público.

Já falamos anteriormente e você pode ver mais em: “Marcas se conectam melhor com os clientes quando promovem experiências.

 

Mas como se constrói uma paixão?!

Não existe uma formula exata, afinal cada empresa tem suas peculiaridades, mas aqui vão algumas dicas que podem ajudar você a estreitar seu relacionamento com seus clientes:

Saiba qual é a sua identidade e mantenha: Assumir quem você é fundamental para identificação com o público.
Construa uma comunidade de marca: Ou seja, crie um ambiente criativo (pode ser virtual ou offline) que propicie interações entre a marca e o consumidor. Um espaço de diálogo entre um grupo de interesse que permitam que seus consumidores criem a cultura de sua marca, uma forma eficaz de se aproximar deles.
Conheça e estude os comportamentos dos consumidores: Só assim conseguirá atender as necessidades e expectativas através das experiências e dos produtos.
Seja presente na vida dos seus consumidores: Patrocine e organize eventos relevantes para sua tribo. Ele constrói comunidades e reúne as existentes
Associe sua marca à instituições relevantes do segmento: Quando você solidifica uma parceria com alguma entidade relevante do segmento você também ganha a confiança de quem faz parte dela, reforçando
– Sempre se renove: É importante que seus canais de comunicação sejam reflexo sejam reflexo da sua ideologia, trazer tendências e se mostrar antenado só reforça a sua autoridade no assunto.

O Estúdio Roxo quer construir a sua história apaixonante. Vem ser Roxo com a gente.

Veja também!

Branding
Naming em Branding: criando o nome perfeito pra sua marca, produto ou serviço.

Desde a antiguidade, o homem sentiu a necessidade de identificar a si próprio e os objetos, animais, lugares ou pess...

Desde a antiguidade, o homem sentiu a necessidade de...

13 Dec. 2017 - por Adriano Frachetta
Branding
Branding: A estratégia para construção de uma marca.

O que todo mundo precisa saber é da importância de uma marca bem trabalhada. Bem, é para isso que o branding exist...

O que todo mundo precisa saber é da importância de...

13 Dec. 2017 - por Adriano Frachetta
Branding
Posicionamento em Branding: Os valores de uma marca a frente do negócio.

O conceito de posicionamento de marca é muito utilizado no universo do Branding. Isso porque é através do...

O conceito de posicionamento de marca é muito utili...

13 Dec. 2017 - por Adriano Frachetta

© 2012-2018 Estúdio Roxo - Todos os direitos reservados.