Estúdio Roxo

Sua marca é o rebelde, o herói ou o amante? Descobrindo arquétipos da marca.

16 Mar. 2018
categoria Branding + Design + Marketing + Web

Existe sempre uma qualidade indescritível e atraente para as marcas mais queridas do mundo. Estamos apaixonados pela sensação de felicidade que a Coca-cola inspira. A Patagônia desperta o explorador e nos pede que experimentemos o mundo natural. Victoria’s Secret evoca o sedutor amante quando compramos lingerie sexy. A Nike nos encoraja e incentiva a praticar esportes e ter uma vida mais saudável.

Para o consumidor casual, o poder que algumas marcas detêm parece ser um mistério ou um golpe de sorte. Mas não há nada não intencional sobre isso. A força por trás das marcas mais influentes do mundo é, na verdade, uma ciência – uma estratégia de posicionamento intencional baseada em anos de pesquisa psicológica.

Quando você se considera leal às suas marcas favoritas e inspirado por novas você está subconscientemente forjando uma conexão com o arquétipo dessa marca. O arquétipo da marca é uma personificação de uma marca a nível humano. Ele empresta tipos de personagens bem estabelecidos ao longo da história, do cinema e da literatura para definir a personalidade e o caráter subjacente de uma marca. Considere o espírito rebelde de James Dean e a sensualidade de Marilyn Monroe. Os arquétipos permearam a essência de quem somos.

Como os arquétipos influenciam as marcas

Olhar para uma marca através da lente dos arquétipos pode desencadear o poderoso posicionamento da marca. Essas estruturas narrativas são tão notáveis porque utilizam os desejos, movimentos, medos e motivações essenciais de todos os seres humanos. Os arquétipos nos ajudam a entender quem é uma marca e o que ela representa. Os arquétipos revelam diferenciais únicos e significam além do que uma empresa vende.

O psiquiatra suíço Carl Jung apresentou arquétipos há mais de meio século como personagens universalmente entendidos que fornecem instruções emocionais aos desejos humanos fundamentais. Nos últimos anos, diversos estudos continuaram a construir o trabalho de Jung examinando os atributos arquetípicos dentro de organizações e como as marcas se tornam poderosas ao utilizar deles.

Arquétipos de marca utilizados

Em um contexto de negócios, existem 12 arquétipos de marcas individuais. Cada um está associado a motivações, valores e atributos específicos.

Os 12 arquétipos são:

O prestativo é movido pela compaixão, generosidade e altruísmo para ajudar e servir os outros. O estratégia de comunicação enfatiza a preocupação do consumidor com os outros. Exemplo de marca: Johnson & Johnson e Exército da salvação.

O cara comum acredita no valor inerente e na dignidade de todos – esperando muito pouco da vida, mas comprometido com o ensino através da empatia, do realismo e da inteligência das ruas. A estratégia de comunicação explora o sentimento de pertencimento, de fazer parte do grupo. Exemplos incluem Nívea, Skol e Hering

O herói é duro e corajoso, supera obstáculos tremendos e persiste em tempos difíceis. Eles são mais bem sucedidos quando podem subir ou superar um desafio. A estratégia é instigar o desejo de mostrar seu valor e mascas que utilizam esse arquétipo tendem a ser líderes no segmento. Exemplos: Nike e FedEX

O Inocente é uma criança espontânea e confiante que sempre vê o lado positivo de uma situação e é capaz de manter uma perspectiva otimista, espontânea e confiante. Como estratégia de branding adotam uma postura correta e duradoura, passando bondade, ingenuidade e inocência. Exemplos de marcas então a Disney, Avon, coca-cola e Hello Kitty.

O Explorador percorre o conhecido para explorar novos territórios inexplorados. Quando as multidões vão do mesmo jeito, os exploradores escolhem um caminho completamente diferente, abraçando a jornada e não o destino. A estratégia de comunicação focam na autenticidade e no espírito de liberdade. Exemplos incluem marcas como The North Face, Land Rover e Starbucks.

O Rebelde encarna raiva sobre estruturas que não servem mais, mesmo quando essas estruturas são apoiadas pelas sociedades e nossas escolhas conscientes. Rebeldes são revolucionários e catalisadores de mudança. A estratégia de branding foca em quebrar as regras.  Exemplos incluem Harley Davidson, Virgin, MTV e Diesel.

O Amante vive para experimentar prazer, alcançar a intimidade e seguir a felicidade. Na estratégia de comunicação o objetivo é fazer o consumidor se sentir especial, estabelecer conexões profundas, culto ao belo, a sensualidade ao erótico. Exemplos incluem Victoria’s Secret, BMW, Dior, Absolut e Godiva.

O Criador promove imaginação, com o objetivo de expressar e afastar-se da mediocridade. Tem uma forte ligação com o mundo das artes. Como estratégia de comunicação investe em tecnologia, inovação e fornece status a seus produtos. Exemplos de marca incluem Apple, Lego, 3M e post it..

O Bobo da corte vive para se divertir, tornando as experiências mais mundanas algo divertidas. Tem espírito brincalhão e vive o momento. Em sua estratégia de branding foca na diversão, alegria e no estilo espirituoso. Exemplo de marcas: Pepsi, Skittles e Pringles.

O Sábio procura as verdades que nos libertarão de uma visão objetiva do mundo e fornece soluções corretivas baseadas em análises objetivas de nossas ações e escolhas. Como comunicação assumem um papel de pensadores, informativo e que gostam muito de aprender. Exemplos incluem CNN, Oprah e CNN.

O Mago busca as leis fundamentais da ciência e da metafísica para entender como transformar situações, influenciar as pessoas e transformar visões em realidade. Sua comunicação tem como discurso a promessa de transformação através do seu produto/serviço. Exemplos incluem TED, Mastercard e Disney.

O Governante nos inspira a assumir a responsabilidade de nossas próprias vidas em nossa sociedade e no mundo em geral criando ambientes que convidam presentes e perspectivas de todos os interessados. Este arquétipo comanda, lidera e organiza a vida das pessoas O tom da comunicação é de orientação. Exemplos incluem Rolex, Rolls Royc, IBM e American Express.

Entendendo o Arquétipo da Sua Marca

Compreender qual arquétipo que sua marca deve viver irá permitir que você defina claramente o papel que você quer que sua marca se apresente na vida das pessoas e a história que você quer dizer sobre quem você é e o que representa. O processo de descobrir suas conexões arquetípicas variará de empresa para empresa. Para algumas marcas, a experiência será instantânea e altamente intuitiva. Para outros, o processo de resposta à pergunta: “Nós somos o herói ou o rebelde?”, É mais extenuante.

Como seres humanos, o fato é que somos atraídos por todos esses arquétipos, e vemos um pouco de nós mesmos expressos em múltiplas dimensões e personalidades. Quanto mais cedo na jornada da sua empresa que você descobrir a verdadeira identidade da sua marca – o personagem que sua marca deve viver – mais cedo sua equipe pode começar a viver e deixar uma impressão duradoura nas mentes de sua audiência, independentemente de você é uma pequena empresa ou uma grande empresa.

Na maioria das vezes, você vai precisar de ajuda, então não tenha medo de se conectar com alguém do lado de fora, que pode olhar para sua marca com o equilíbrio certo de empatia, objetividade e verdade. No Estúdio Roxo, passamos por exercícios de arquétipos com nossos clientes para ajudar a contar a história da marca e descobrir a essência, coração e emoção que só podem acontecer através de um exercício como este.

Definir o arquétipo da sua marca é uma jornada que o levará a lugares inspiradores da sua empresa e da sua marca. Vem ser Roxo com a gente.

Veja também!

Branding
Posicionamento em Branding: Os valores de uma marca a frente do negócio.

O conceito de posicionamento de marca é muito utilizado no universo do Branding. Isso porque é através do...

O conceito de posicionamento de marca é muito utili...

13 Dec. 2017 - por Adriano Frachetta
Branding + Design
A cor como estratégia de branding.

Quando você pensa em Coca-cola, qual cor que vem à mente? E quando você lembra do facebook? As marcas globais usam...

Quando você pensa em Coca-cola, qual cor que vem à...

17 Feb. 2018 - por Adriano Frachetta
Branding + Design + Marketing
O poder da Ilustração na hora de se conectar com seus clientes.

Quando se trata de design, o que faz as pessoas felizes é se sentir conectado, inteligente e criativo. A ilustraçã...

Quando se trata de design, o que faz as pessoas feli...

09 May. 2018 - por Adriano Frachetta

© 2012-2018 Estúdio Roxo - Todos os direitos reservados.