Branding | Design | Marketing | Web

Naming: o significado dos nomes das grandes marcas.

Naming é a arte de criar nomes.

O Estúdio Roxo é especialista em batizar marcas (confira aqui uma lista com nossos melhores namings) e adora pesquisar a origem dos seus nomes.

Confira a seguir uma relação dos significados dos nomes de grandes marcas.

Adidas

Seu nome foi inspirado em seu fundador, Adolf Dassler. Adidas mistura o apelido do empresário (Adi) e as três primeiras letras de seu sobrenome (Das).

Airbnb

O nome é a abreviação de Air, Bed and Breakfast e tem relação com a origem da empresa, quando seus sócios resolveram locar os espaços (quarto, sala) e móveis (sofás) da casa onde residiam e até alguns colchões de ar (air) que tinham disponíveis para os participantes de um evento de design.

Apple

Segundo Steve Wozniak, cofundador da Apple, Steve Jobs sugeriu o nome após trabalhar um tempo em uma fazenda em Oregon onde havia muitas macieiras. Há quem diga também que foi uma homenagem de Jobs à gravadora Apple Records, ou então que o nome foi escolhido porque trazia a ideia de saúde que eles gostariam de associar a seus computadores.

BMW

BMW é a sigla de Bayerische Motoren Werke, um termo alemão que significa Fábrica de Motores da Baviera. Foi fundada com o intuito de produzir motores para aviões, mas, após a Primeira Guerra Mundial, devido ao Tratado de Versailles, foi proibida de construí-los. Por esse motivo chegou a produzir motocicletas, e mais tarde dedicou-se à fabricação de automóveis.

Coca-Cola

O nome vem de uma bebida criada pelo farmacêutico John Stith Pemberton, um xarope de folhas de coca e extrato de noz-de-cola, que os escravos vindos de África usavam como um antídoto para a ressaca e a fadiga.

Google

O termo Google tem origem na matemática, google vem de googol, que é o número 10100, ou seja, o dígito 1 seguido de cem zeros. O googol não tem qualquer utilidade, a não ser para explicar a diferença entre um número imenso e o infinito, e devido a sua magnitude, os fundadores da empresa Google resolveram adaptar o termo para dar o nome a sua empresa.

Häagen-Dazs

Foi em 1960 que surgiu a Häagen-Dazs, uma marca de sorvete norte-americana com nome de inspiração dinamarquesa e que não tem qualquer significado, a não ser soar como um produto importado. O casal criador da marca resolver homenagear a Dinamarca porque o país recebeu bem os imigrantes judeus durante a Segunda Guerra Mundial. A marca foi registrada no ano seguinte.

Hewlett-Packard (HP)

O nome é a junção do sobrenome de seus criadores: Bill Hewlett e Dave Packard. O curioso é que eles definiram a ordem dos sobrenomes tirando a sorte no cara ou coroa. Bill venceu.

Lego

Tudo começou em 1932 quando um humilde carpinteiro dinamarquês, de nome Ole Kirk Christiansen, começou a fabricar carrinhos de madeira artesanais para o seu filho brincar, acabando por se transformar numa empresa de brinquedos. Em 1934 sua empresa passou a chamar-se Lego, que teve origem nas palavras “legt” e “godt”, cujo significado é “brincar bem”.

Mercedes-Benz

O nome (Mercedes) homenageia a filha de Emil Jellinek, um empresário austríaco que morava em Nice, na França. O primeiro automóvel com este nome foi o Mercedes 35 PS, um modelo Daimler para corrida. Aliás, ele venceu diversas disputas, sendo considerado o protótipo do automóvel moderno.

Microsoft

O nome foi sugerido por Paul Allen, cofundador da empresa, e deriva das palavras “Microcomputer” e “Software”. Originalmente, a companhia se chamava Micro-Soft.

Netflix

Sendo a junção de duas palavras “Net” + “Flix”, o nome significa “filmes na Internet”. A palavra “net” vem, sem muito mistério, diretamente da palavra “Internet”. Enquanto isso, o “flix” é uma derivação de “flicks”, que é uma gíria para “filmes”.

Nike

A marca de material esportivo teve seu nome inspirado na deusa Niké (pronuncia-se niqué), que na mitologia grega personificava a vitória, a força e a velocidade.

Nintendo

Há diversas teorias em relação ao nome da Nintendo. Em uma tradução literal, o kanji “Nin” geralmente é utilizado como “responsabilidade/obrigação”; “Ten” é “paraíso”; e “Dou” é “santuário/salão”. Assim, muitas pessoas interpretam o nome como “deixar a sorte para o céu” ou “confiar o sucesso nas mãos do destino”.

Pepsi

Inicialmente chamado de “Brad’s Drink” (em referência ao seu inventor), a bebida era vendida como um remédio para digestão. Logo seu nome mudou para Pepsi-Cola, já que os ingredientes emulavam a ação da pepsina (uma enzima digestiva) e nozes-de-cola.

Rolex

Hans Wilsdorf queria que seus relógios tivessem um nome que fosse curto, fácil de dizer e de lembrar em qualquer idioma, e que parecesse bom em movimentos de relógios e mostradores. Um dia, quando andava de ônibus, teve o insight de batizar a empresa como “Rolex”.

Samsung

A palavra “Samsung” em coreano significa “três estrelas”. Segundo seu fundador, “três” indica a força em números, “algo grande, numeroso e poderoso”. Já a palavra “estrelas” pega emprestado a essência dos corpos celestes, que perduram por bilhões de anos e não se extinguem por completo, mas se transformam em outras coisas.

Shell

O pai do fundador da empresa tinha um negócio que vendia conchas, chamada Shell (Concha, em inglês) Transport And Trading Company. Marcus Samuel, o filho, teve a ideia de aproveitar o navio e o roteiro da viagem para começar a transportar e a comercializar derivados de petróleo.

Starbucks

Originalmente, o trio de fundadores da empresa a nomeou como “Pequod” em homenagem a um navio baleeiro no clássico americano de Herman Melville, Mob Dick. Mas o nome não agradou e, após uma série de discussões, o trio mudou o nome da empresa para Starbucks, o chefe do Pequod.

Tesla

A marca de carros elétricos mais famosa do mundo é uma homenagem ao cientista Nikola Tesla, inventor da corrente alternada e de mais outras 40 invenções, e que, durante muitos anos, rivalizou com Thomas Edison como o maior cientista de seu tempo.

Volkswagen

Em alemão, o “carro do povo” foi um projeto para que povo alemão tivesse acesso a um carro de baixo custo. O primeiro modelo foi o Fusca. O interessante é que o nome Volkswagen foi adotado oficialmente somente em 1946, depois da guerra. Mas a fama de carro do povo, forte e resistente, além de barato, continuou por décadas.

E você?

Quer criar um nome incrível para sua marca?

Então vem ser Roxo com a gente!