Branding | Design | Marketing | Web

Usando o vídeo como estratégia de branding

Você sabia que o brasileiro assiste, em média, 19 horas de vídeos online por semana? Se formos levar em consideração apenas os usuários do Youtube, esse número dobra, passando para incríveis 38 horas de vídeos por semana (mais de 5 horas por dia).

Nas outras redes sociais, a situação não é diferente. Diariamente, o Facebook contabiliza 100 milhões de horas de vídeo assistidas. No Instagram, os Stories já contam com mais de 500 milhões de espectadores. E até no Twitter os vídeos fazem sucesso, com 82% dos usuários assistindo a vídeos na plataforma.

Se uma das leis do marketing diz que a empresa deve ir onde o cliente está, logo percebemos, com base nesta informação, que desenvolver conteúdos em vídeo hoje em dia não é uma opção, é uma obrigação.

Logicamente, não estamos falando apenas de filmes comerciais, vídeos produzidos com o propósito de fazer uma venda direta, no estilo desses que passam na TV. A ideia aqui é considerar a produção em vídeos com técnicas de storytelling como uma estratégia de branding, para construir relacionamentos, agregar valor, expandir valores e conceitos, fortalecer a marca.

Vídeos são ótimos para contar histórias impactantes, que geram conexões emocionais. Ao assistir um vídeo que conta uma história com o qual se identifica, o espectador tende a fornecer para a empresa aquilo que tem de mais valioso: sua atenção.

Essas conexões emocionais são responsáveis por despertar gatilhos mentais que posteriormente influenciam na decisão de compra. Mais da metade dos consumidores afirmam que os vídeos online ajudam a escolher uma marca ou produto específico, segundo estudo do Google.

 

 

Por que produzir vídeos?

Além de buscarem entretenimento, os internautas também acessam plataformas de vídeos online para aprenderem coisas novas, se manterem informados e se relacionarem com suas marcas favoritas. De acordo com dados da Brightcove, 79% dos usuários consideram o vídeo como o melhor formato para acompanhar uma marca online.

Em um mercado globalizado e cada vez mais competitivo, o uso de vídeos dentro da estratégia de branding é uma das formas das empresas estarem nos corações e mentes das pessoas.

Além disso, entre as vantagens de usar vídeos como uma estratégia de branding estão:

Fortalecem a autoridade
Quando você oferece conteúdo de qualidade, mostra que a sua empresa é capacitada naquele segmento. Assim, os consumidores verão em sua marca um canal em que podem confiar e que tem autoridade de mercado.

São mais fáceis de entender
O vídeo é um tipo de comunicação que leva a sua mensagem até a audiência de forma mais clara, fácil e rápida. As pessoas costumam se lembrar de apenas 10% das informações que escutam. Porém, recursos audiovisuais aumentam a retenção do conteúdo, chegando a 65% da informação três dias depois, segundo dados do Brain Rules.

100% responsivos
Outra razão para começar a investir em vídeo é o fato de ser bastante responsivo. O usuário pode assistir a um vídeo em praticamente qualquer dispositivo com acesso à internet, como TVs, notebooks, tablets e smartphones.

Engajam com mais facilidade
De acordo com a Simply Measured, vídeos geram 1200% mais compartilhamentos que todos os outros conteúdos juntos! Isso acontece porque os conteúdos audiovisuais são mais engajantes e atraentes que um texto.

Ajudam a vender mais
Na hora de escolher por um produto ou serviço, um vídeo explicativo ou de demonstração consegue apresentar informações de um jeito bastante convincente. Segundo a Forrester, três em cada cinco internautas assistem vídeos quando estão interessados em um produto ou serviço. Além disso, 52% dos consumidores dizem que vídeos de produtos ajudam na decisão de compra.

 

 

Quais são os tipos de vídeos?

Se na TV estamos condicionados a poucos modelos de conteúdo (jornalístico, entretenimento ou comercial), na internet há uma profusão de possibilidades de vídeos, como por exemplo:

Institucional
O objetivo de um vídeo institucional é apresentar a empresa e seu posicionamento para o mercado. São conteúdos criados para fortalecer o branding, gerando identificação, reconhecimento e autoridade.

Comercial
São as propagandas em vídeo, cujo objetivo é mostrar para os consumidores não apenas o produto em si, mas como ele funciona, seus diferenciais frente aos concorrentes e qualidades.

Educativo
Após o entretenimento, o aprendizado é o maior motivo que as pessoas alegam para assistir vídeo na internet.  Por conta disso, as marcas devem buscar educar seu mercado, produzindo conteúdo relevante, de boa qualidade e que gere transformações.

Demonstração de produto
Os vídeos de demonstração é muito mais do que um comercial, pois mostram ao público como sua solução funciona e quais os problemas que ele resolve. Ele pode ser feito a partir de dúvidas e comentários que prospects e clientes postam nas redes sociais.

Vlog
O vlog é uma espécie de blog em vídeo, que retrata o cotidiano de uma pessoa e/ou marca. É bastante utilizado por influenciadores digitais, que usam as redes sociais para apresentar para os fãs um pouco de seu dia-a-dia. Muitas marcas fazem parcerias com influenciadores para recomendarem seus produtos ou serviços.

Animações
Vídeos animados são excelentes para explicar conceitos complexos ou que necessitam de recursos visuais para serem compreendidos. Eles podem, por exemplo, ser utilizados para demonstrar funções avançadas de um software ou serviço online.

Lives
Vídeos ao vivo estão entre os formatos com maior engajamento, apresentando uma taxa de retenção até 8 vezes maior do que o gravado, segundo dados do site Livestream. Sua marca pode fazer uma transmissão ao vivo para cobrir um evento, mostrar os bastidores da companhia, entrevistar especialistas, fazer webinars ou uma sessão de perguntas e respostas com o público.

Como produzir um bom vídeo?

Um bom vídeo precisa necessariamente contar uma boa história. E aí que entram as técnicas de storytelling, que consistem basicamente em:

– Conhecer a fundo a audiência, criando um protagonista com a qual ela se identifique
– Desenvolver uma linha narrativa com início, desenvolvimento e conclusão, com todas as etapas bem conectadas até a chegado do clímax
– Criar um antagonista forte, à altura do protagonista
– Abraçar uma causa inspiradora
– Saber o tempo certo de duração
Mas apenas isso não basta.

Para fazer dos vídeos um elemento estratégico dentro do escopo de branding, é necessário estar atento aos seguintes pontos:

Planejamento
Qual o objetivo deste vídeo? Esta deve ser a primeira pergunta a ser respondida no planejamento. Dessa maneira, reúna sua equipe e faça uma reunião de brainstorming. Defina o que sua marca espera alcançar com a realização do vídeo. Pode ser aumentar o brand awareness, otimizar as vendas ou ajudar na conversão de uma landing page.

Roteiro
O roteiro, ou script, é um documento que condensa todas as informações e indicações necessárias para a produção do conteúdo. E isso inclui coisas como movimentos de câmera, cenário, posicionamento dos atores, falas, animações, legendas, trilha sonora e até mesmo efeitos de edição.

Trilha sonora
A música tem um papel importante na emoção do público. Já tentou assistir um filme de terror no mudo? Não tem graça. A trilha sonora conduz o sentimento passado ao espectador. Portanto, escolha a trilha mais adequado para o objetivo do vídeo.

CTAs
O Call to action, apesar de não ser usado em todos os casos, tem uma função importante em trazer o espectador para mais próximo da marca. Agora que o espectador assistiu seu vídeo, o que ele deve fazer? Você pode convidá-lo a acessar seu site, segui-lo nas redes sociais ou compartilhar com outras pessoas!

Divulgação
Quem não é visto, não é lembrado. Se você quer que sua marca tenha alcance e reconhecimento, é muito importante saber onde e como divulgar seus vídeos. Afinal, se você não colocar seu conteúdo na rede, ele não será acessado.

Resultados
O último passo é também um dos mais importantes. Depois de produzir e divulgar os vídeos, é hora de acompanhar se eles estão performando bem. Entre os dados que você deve acompanhar estão:
– Quantidade de visualizações
– Quantidade de minutos assistidos
– Engajamento (curtidas, comentários, compartilhamentos)
– Taxa de conversão
– Taxa de abandono

Cases

Algar
A empresa de telecomunicações produz vídeos semanais sobre superação de problemas, empreendedorismo, sustentabilidade, integração social e autoconhecimento, temas que estão dentro de sua Visão. Esses vídeos são divulgados em suas redes sociais e no Inspire Fundo, seu canal no Youtube.

Santander
O Santander foi um dos primeiros bancos a perceber que não adianta reduzir os juros no cheque especial para atrair um monte de novos clientes se não educá-los sobre como cuidar das suas finanças. O banco utiliza vídeos para dar dicas sobre finanças pessoais, economia, empreendedorismo e muito mais.

Locaweb
A Locaweb viu no tema empreendedorismo a oportunidade de trabalhar com webinars em sua estratégia de Marketing de Conteúdo. O Apreendedorismo é uma iniciativa da Locaweb voltada aos Pequenos e Médios Empresários, abordando conteúdos de qualidade sobre Empreendedorismo Digital.

Quer saber como gerar vídeos fantásticos para sua empresa? Então vem ser Roxo com a gente!