Branding | Design

Tipografia é uma arte para sua marca brilhar.

Uma marca incrível pede uma tipografia fantástica.

A tipografia (tipo de letra) dá o tom de voz, valoriza o propósito, revela os valores e até harmoniza com o humor de uma marca.

Logicamente, você, que é um empresário de sucesso, já entendeu que a tipografia pode contribuir decisivamente para o aumento de vendas de um produto, a melhora na qualidade do atendimento da sua empresa e até na construção da reputação de sua marca.

Por isso, a fonte precisa ser escolhida a dedo, dentro de um contexto estratégico, que englobe a identidade visual como um todo, a essência da marca.

Nem sempre escolher a fonte que “está na moda” é a melhor solução, principalmente se ela for avessa ao posicionamento da marca.

Por exemplo, imagine uma marca de produto alimentício que tem como pegada o sabor caseiro, no estilo “confort food”, que valoriza experiência de estar com a família reunida, saboreando a comida com calma, com prazer.

Uma fonte muito arrojada, moderna, em itálico, certamente terá dificuldade de transmitir essa mensagem. Já uma fonte com contornos, mais tradicional, apresenta mais condições de estar alinhada com o conceito principal da marca.

Uma fonte para chamar de sua

Existem várias fontes fabulosas para compor uma tipografia memorável para sua marca, melhorando a entrega que ela oferece.

Mas como dissemos tipografia é uma arte.

E se você quer ter uma marca que seja uma obra de arte, exclusiva, só sua, você pode optar por ter uma fonte exclusiva para você.

Pense na Coca-Cola. Pense no Boticário. Pense na Disney. Pense na Gol. Pense na Prada. Pense no Bradesco.

Todas são marcas criadas a partir de fontes exclusivas.

Um profissional que se destaca na criação de tipografia exclusiva é o tipográfo Fabio Haag.

Ele criou fontes para empresas como por exemplo:

– Bradesco

crédito de imagem: Fábio Haag
crédito de imagem: Fábio Haag

Bradesco Sans: um investimento garantido

A Bradesco Sans é o resultado de um ano e meio de desenvolvimento e um total de 14 idéias tipográficas consideradas. Seu design respeita o espírito geométrico da tipografia anterior, porém, com menor rigidez. Há um maior equilíbrio entre a precisão geométrica e a intuição da mão humana.

Cada detalhe, do desenho do ponto final até os acentos, em todos os pesos, assim como cada peso em si (quão pesado deve ser o Bold? Quão leve deve ser o Light?) foi considerado e testado para funcionar desde em um grande outdoor até na interface de um app.

– Gol

crédito de imagem: Fábio Haag
crédito de imagem: Fábio Haag
crédito de imagem: Fábio Haag

Em solo e no céu: a nova tipografia da GOL embarca 56 fontes exclusivas

Desenhada pela Fabio Haag Type em colaboração com a FutureBrand, que assina a estratégia e a identidade visual, a família GOL Sans já decolou, embarcando um total de 56 fontes.

A prioridade do ambiente digital guiou o desenho das letras, que possuem traços simples e minimalistas, além de terminações abertas, que facilitam a legibilidade mesmo em telas de baixa resolução.

Já a variedade dos tipos de usos — desde a sinalização dentro dos aeroportos até peças com espaço restrito, como um cardápio à bordo em vários idiomas — determinou a extensão desta família tipográfica: 6 variações de peso, 4 de largura, itálicos verdadeiros e versões específicas para uso em títulos ou textos e UI.

– Magalu

crédito de imagem: Fábio Haag
crédito de imagem: Fábio Haag
crédito de imagem: Fábio Haag

Uma linha completa de fontes para a Magazine Luiza

Tudo começou no logotipo, o epicentro de todo o sistema de identidade. A redução do nome, de “Magazine Luiza” para apenas “Magalu” foi resolvida pela Tátil ao propor versaletes (desenhos maiúsculos, reduzidos) nas letras “M” e “L”.

A Fabio Haag Type explorou variações em algumas rodadas de colaboração com os designers da Tátil, e refinou nos mínimos detalhes a versão aprovada. A partir dali, uma paleta tipográfica com três famílias foi criada, cada uma com a sua razão de ser: Magalu Títulos, Magalu Textos e Magalu Submarcas.

A Magalu Títulos possui espacejamento compacto e proporções verticais reduzidas, que permitem a criação de títulos fortes e compactos. Versaletes proporcionam ainda mais densidade, quando necessário, à critério do designer. Já a Magalu Textos traz mudanças pensando na legibilidade em tamanhos pequenos, incluindo o ‘a’ com construção tradicional, além de mudanças gerais de proporção de cada glifo, inclusive dos acentos

– Suzano

crédito de imagem: Fábio Haag
crédito de imagem: Fábio Haag

Suzano Sans: uma tipografia para aproximar diferentes públicos

Um dos objetivos era mudar a percepção de marca de uma empresa B2B para incluir também o segmento B2C, próxima do dia-a-dia das pessoas. Por isso, a tipografia tem sutis cantos arredondados, suaves e amigáveis, e uma estrutura contemporânea, com detalhes distintos que conferem personalidade, notavelmente nas letras ‘g’, ‘E’ e ‘L’.

Resultado de 4 meses de trabalho em conjunto, a Suzano Sans tem 6 pesos, de Thin à XBold, e itálicos verdadeiros, com terminações sutilmente em curva nas letras diagonais ‘k’, ‘v’, ‘w’, ‘x’ e ‘y’ – uma característica exclusiva dos itálicos, inspirada na escrita à mão.

– Boticário

crédito de imagem: Fábio Haag
crédito de imagem: Fábio Haag

A seriedade e a simpatia do Grupo Boticário, em cada assinatura

O Grupo Boticário aumentou sua atuação em diversos segmentos de mercado, de beleza ao setor financeiro. Transmitir os atributos como solidez e robustez, sem perder o lado humano e belo, foi o desafio recebido pela FutureBrand.

Em conjunto com a Fabio Haag Type, uma tipografia sob medida foi criada para a marca corporativa e de iniciativas, como Fundação Grupo Boticário e Instituto Grupo Boticário. O desenho das letras possui uma rigorosa serenidade que é balanceada com a leveza dos cantos arredondados.

O resultado é uma tipografia extremamente profissional, exaltando a credibilidade do Grupo Boticário, mas sempre simpática, com um sorriso no rosto.

Vídeo Fabio Haag – Tipografias são como relógios

Internacionalmente, um profissional super badalado é o tipógrafo Jonathan Hoefler, cujo trabalho foi retratado em um episódio da série Abstract, disponível na Netflix.

Ele já desenvolveu trabalhos para a Apple e para a campanha de Barack Obama.

Ao investir em uma tipografia exclusiva, sua marca vai proporcionar uma experiência única de conexão emocional com o cliente.

Ou seja, ele vai sempre se lembrar da sua empresa na hora que precisar.

E hoje, com o avanço da tecnologia, é possível desenvolver fontes e estilos espetaculares e muito bem alinhados aos interesses e posicionamento que sua empresa deseja.

Ao olhar a tipografia, os observadores devem entender a mensagem que se quer passar e, ao mesmo tempo, se identificar com a empresa e o contexto geral só de bater os olhos.

Por isso você deve buscar orientação de designers que realmente entendem do assunto.

Esse profissional vai entender as necessidades do seu projeto, quais são seus objetivos de comunicação e, principalmente, qual “voz” ele precisa ou deseja transmitir para alcançar e conquistar clientes.

Enfim, quer acertar na tipografia e ver sua marca decolar no mercado?

Vem ser Roxo com a gente!