Branding

Naming em Branding: criando o nome perfeito pra sua marca, produto ou serviço.

Desde a antiguidade, o homem sentiu a necessidade de identificar a si próprio e os objetos, animais, lugares ou pessoas, ao seu redor. Se você precisa falar com alguém, você a chama pelo nome; ao entrar em um taxi é necessário dar o nome do destino, caso contrário o motorista não irá a lugar nenhum. Os nomes têm como função básica a identificação e a individualização. Antigamente ao denominar algo o nome vinha carregado de significados baseado em seus sons emitidos, em sua cidade natal, sua condição de vida, uma aparência ou a sensação que aquilo causava ao ser vista.


Como podemos trazer isso para as marcas?

Na marca o nome tem a mesma função, identificar e tornar única a sua empresa frente as 18 milhões de outras empresas existentes no Brasil. O nome é a origem da identidade da marca. Um nome poderoso é fundamental para obter uma marca poderosa. A atividade de criar, definir e controlar a identidade verbal – junção do Nome, tom de voz e slogan – é função do Naming.  Mais do que escolher um nome por um gosto pessoal, o nome de uma marca deve ser analisado com a devida importância e pensado estrategicamente, considerando os vínculos e associações que poderão ser criados na mente das pessoas, o alinhamento com o propósito da empresa, a fonética que pode variar de região para região e interferir na pronúncia e lembrança da marca, além da facilidade de compreensão e originalidade.

Lembre-se: a sua marca deve ser algo acessível e não algo que as pessoas lutam ou tenham vergonha de falar por não conseguirem pronunciar.

A criação de um nome deve observar vários pontos durante seu processo e deve envolver algumas etapas básicas:

1. Levantamento de dados – Antes de mais nada, deve-se estudar muito bem o propósito da empresa, afinal, escolher um nome que vá de encontro aos valores que empresa possui não faz o menor sentido para a marca.

2. Avaliação da sonoridade e escrita – Não existe coisa pior do que ter que ficar soletrando o nome de sua empresa toda vez que alguém precisa escrevê-lo, não é? Ou pior, quando dita de forma equivocada tenha outra conotação. Teste o som do nome escolhido e veja se ele é de fácil entendimento. Também tenha a certeza de que é fácil escrevê-lo.

3. Pesquise o mercado – A pesquisa é essencial para que você alcance seu objetivo. Faça uma pesquisa de seus concorrentes diretos e indiretos, veja como eles se comunicam e fuja de nomes similares aos existentes no mercado.


Seja diferente

Criar um nome não é algo simples de se fazer: precisa de muita dedicação e conhecimento.  Na hora de criar o nome leve em consideração que ele deve ser:

– Curto;
– Simples;
– Memorável;
– Fácil de pronunciar, ler e escrever;
– Visualmente interessante;
– De fácil busca na internet;
– Possuir conceito e ser original (distintivo/não convencional);
– Estratégico (traduzir os atributos e posicionamento da marca);
– Deve gerar associações positivas;
– Atemporal (além da moda);
– Legalmente protegível.

Através do branding e sua visão sistêmica da marca, o naming assume a primeira etapa da criação de uma marca. Um bom trabalho de naming pode alavancar sua empresa e acelerar seu processo de crescimento. Independente do nome da sua empresa ela pode ser Roxo, veja aqui como o Estúdio Roxo pode dar mais cor a sua empresa.