Estúdio Roxo

Como criar uma estratégia de Branding: Usando como referência uma Barbearia 2/4

02 Mai. 2019
categoria Branding + Marketing

Além de bacia, cadeira, tesoura e navalha, o novo conceito de barbearia vem oferecendo cerveja, entretenimento adulto e música ao vivo a quem normalmente só se preocuparia com o corte de cabelo e com a aparada da barba. Mas você já parou pra pensar o porque as barbearias vem investindo tanto em serviços mais diversificados? As chamadas “barbearias gourmet” pretendem criar um ambiente mais convidativo para os homens que querem uma conversa descontraída, um copo de cerveja e um bom corte de cabelo.

As barbearias do século XXI são verdadeiras cápsulas do tempo que te remetem a décadas passadas, principalmente os anos 1940 e 1950. São totalmente pensadas quanto a decoração vintage, passando por equipamentos (como as clássicas cadeiras bicolor de couro), piso de madeira e azulejo hidráulico, músicas do tipo jazz, rockabilly e blues e até o uniforme dos profissionais.

Para leigos que entram pela primeira vez no lugar tudo pode passar de um gosto pessoal do dono na hora de escolher a decoração, mas não há nada não intencional sobre isso. A força por trás das o estilo vintage das barbearias é, na verdade, uma ciência – uma estratégia de posicionamento intencional baseada em anos de pesquisa psicológica. Tudo para personificar a marca.

Personificação da marca

Pedir às pessoas para detalhar suas percepções de uma Marca é repleto de riscos. Para começar, muitas pessoas têm dificuldade em colocar em palavras conceitos mais subjetivos. E se você pedir a eles que classifiquem uma marca em um conjunto predeterminado de atributos, você estará pressupondo, possivelmente de forma incorreta, que esses atributos são fatores que influenciam suas percepções. Você também pode perder outras percepções importantes que você não acredita incluir em sua lista.

Personificação facilita a identificação pessoal com os consumidores inclusive na hora de falar da sua marca, isso porque as pessoas geralmente acham muito mais fácil falar sobre algo que tem uma “cara”  do que conceitos intangíveis das Marcas.

É uma técnica simples de empregar. Essencialmente, você pergunta a seus consumidores: “Se (a barbearia X) fosse uma pessoa, que tipo de pessoa ela seria…? Você pode descrevê-lo para mim …? A respostas são as características principais percebidas da sua marca, que se forem de encontro ao seu objetivo o trabalho de Branding está perfeito.

As respostas a estas perguntas revelam frequentemente os atributos da Marca. Provavelmente sua Barbearia seria descrita como um homem entre 30 – 40 anos, barbudo, cheio de tatuagens, um admirador de rock´n roll e cerveja.

Sim. O conhecido arquétipo Rebelde.

Um exemplo bom de personificação de marca atual é a Magalu, personagem criada pela Magazine Luiza para tangibilizar a cordialidade, inovação e agilidade da marca.

Como os arquétipos influenciam as marcas

Olhar para uma marca através da lente dos arquétipos pode desencadear o poderoso posicionamento da marca. Essas estruturas narrativas são tão notáveis porque utilizam os desejos, movimentos, medos e motivações essenciais de todos os seres humanos. Os arquétipos nos ajudam a entender quem é uma marca e o que ela representa. Os arquétipos revelam diferenciais únicos e significam além do que uma empresa vende.

O psiquiatra suíço Carl Jung apresentou arquétipos há mais de meio século como personagens universalmente entendidos que fornecem instruções emocionais aos desejos humanos fundamentais.

Para conhecer os 12 tipos de arquétipo, leia: Sua marca e o rebelde o herói ou o amante descobrindo arquétipos da marca

O Arquétipo Rebelde

O arquétipo rebelde foi adotado na maioria das barbearias atuais porque ele trabalha com os instintos mais primórdios do homem de liberdade.

O Rebelde deixa os outros desconfortáveis com o status quo na esperança de evocar mudanças, seja pessoalmente ou para uma comunidade maior. O Rebelde é uma força contracultural capaz de liberar os tabus da sociedade (sexo, drogas e rock ‘n roll’) e faz isso tocando na parte sombria da natureza humana.

Seu maior desejo é ser revolucionário. Seu maior desafio é botar abaixo o que não está funcionando. Para o rebelde não existe prejuízos. Ou ele ganha ou ele aprende.

E foi pensando em criar este ambiente que as barbearias assumiram esse refúgio para toda uma legião que estava sedenta de um oásis em meio ao caos da cidade grande, por isso o grande sucesso e os inúmeros adeptos não demoraram muito a surgir e fazer das barbearias a nova moda do momento.

Na hora de definir o estilo da sua barbearia pense nesse rebelde e solte a imaginação.

Quer ajuda com esse processo? Vem ser Roxo com a gente.

Continua no próximo texto…

Veja também!

Branding + Design + Marketing
Como a embalagem da Apple oferece aos compradores uma experiência sensorial que fortalece a marca

A “experiência sensorial” pode não ser a primeira coisa que temos em mente quando pensamos em estratég...

A “experiência sensorial” pode não ser...

06 Oct. 2018 - por Adriano Frachetta
Branding + Design + Marketing
5 razões pelas quais é importante ter uma marca forte para sua empresa.

Muito mais que um logotipo memorável, uma boa estratégia de branding aumenta o valor de uma empresa, fornece aos fu...

Muito mais que um logotipo memorável, uma boa estra...

17 Feb. 2018 - por Adriano Frachetta
Branding + Marketing + Web
Amazon: 3 lições para aprender como ter uma marca de sucesso

A Amazon é uma das empresas mais reconhecidas no mundo, ocupando e servindo mais regiões globais do que qualquer ou...

A Amazon é uma das empresas mais reconhecidas no mu...

06 Aug. 2018 - por Adriano Frachetta

© 2012-2020 Estúdio Roxo - Todos os direitos reservados.